Matemática é Matemática, ou tem Matemática do Campo?

  • Línlya Sachs Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Palavras-chave: Educação Matemática, Educação do Campo, Etnomatemática, Conhecimento.

Resumo

A discussão pretendida neste artigo está expressa no título: “matemática é matemática, ou tem matemática do campo?”. Em outras palavras, a proposta está em problematizar a questão em torno do conhecimento matemático e sua especificidade na educação do campo. Para defender a tese de que, sim, há matemática do campo, são considerados os pressupostos teóricos da etnomatemática e das ideias presentes no Modelo dos Campos Semânticos. Por um lado, a etnomatemática considera como conhecimento o que, rotineiramente, não é reconhecido como tal. Também, ela coloca em debate o aspecto político envolvido no que se entende por matemática. Por outro lado, o Modelo dos Campos Semânticos conceitua alguns termos importantes para esta pesquisa, como conhecimento e legitimidade. A especificidade da educação do campo, ainda, abre espaço para essa matemática, específica, do campo. O texto traz, então, duas abordagens pedagógicas possíveis nesse cenário. A primeira delas – bastante recorrente na literatura – é partir desse outro conhecimento – a matemática do campo – para atingir o conhecimento presente nos currículos escolares – a matemática escolar. A segunda possibilidade é a do reconhecimento da diferença entre conhecimentos, sem hierarquizá-los ou diminuir a legitimidade de um deles, havendo, então, o reconhecimento de que há matemática do campo e que esse modo de produção de significados é legítimo em seu contexto – e que pode, também, ser abordada pelos professores em suas aulas de matemática. Por fim, o artigo traz o espaço (não) destinado a essa matemática do campo, em cursos para formação de professores, específicos para o campo.

Biografia do Autor

Línlya Sachs, Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Línlya Sachs, licenciada e bacharel em Matemática, pela Universidade de São Paulo (USP/São Carlos), mestre em Ensino de Ciências e Educação Matemática, pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e doutora em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp/Rio Claro). Professora da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR/Cornélio Procópio). Contato: linlyasachs@yahoo.com.br. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7491007150992831.
Publicado
2017-08-08