O ensino por Projetos: explorando conceitos de geometria numa perspectiva interdisciplinar

  • Beatriz Salemme Corrêa Cortela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", UNESP, Bauru
Palavras-chave: projeto de ensino, interdisciplinaridade, inteligências múltiplas, abordagem Histórico-Crítica.

Resumo

Trata-se do relato de uma experiência de ensino realizada com alunos de 3ª série do Ensino Médio da rede pública paulista, com duração de quatro meses. O projeto descrito foi elaborado visando atingir, de forma mais específica, as competências e habilidades da área de Matemática para a referida série, a partir de um trabalho interdisciplinar, dentro de uma abordagem Histórico-Crítica, explorando outras inteligências, além da lógico-matemática: a espacial, a linguística e interpessoal. A ideia foi a de propiciar o desenvolvimento de conteúdos ligados à construção dos sólidos geométricos e ao cálculo de suas áreas e volumes; a elaboração de artigos de opinião para produção de jornal da escola, e a produção de painéis artísticos para uma exposição de arte, utilizando a técnica de Assemblage , associada ao Cubismo. Esta dinâmica de trabalho permitiu que os alunos percebessem como os conhecimentos sobre a geometria foram se estruturando ao longo do tempo, como estão interligados numa espécie de rede que vai se expandindo, ligando assuntos e áreas de conhecimentos que se complementam. Permitiu também que os alunos trabalhassem em ritmos diferenciados, estabelecessem formas de trabalho em grupo e desenvolvessem diferentes habilidades, em comparação a uma abordagem mais tradicional do conteúdo matemático citado.

Biografia do Autor

Beatriz Salemme Corrêa Cortela, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", UNESP, Bauru
Beatriz Salemme Corrêa Cortela, Licenciada em Física pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e em Matemática pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP); Prof. Assist. Dr. do Departamento de Educação e docente do Programa de Pós-Graduação em Educação para Ciência, Faculdade de Ciências, UNESP, Bauru. biacortela@fc.unesp.br.

Referências

BRASIL. Secretaria da Educação Básica. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Orientações curriculares para o ensino médio, v.2. MEC, Brasília, 2006.

GASPARIN, J. L. Uma didática para a Pedagogia Histórico-Crítica. Campinas, SP: Autores Associados, 2009.

HERNÁNDEZ, F. Transgressão e Mudança na Educação os projetos de trabalho. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

HERÁNDEZ, F; VENTURA, M. A Organização do currículo por projetos de trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. Porto Alegre: Artmed, 1998.

Jornal O Debate. http://www2.uol.com.br/debate/1526/index.htm. Acesso em 09/05/2013.

KUENZER, A. (Org.). Ensino Médio: construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. 5ª ed. São Paulo: Cortez, 2007.

GARDNER, H. Estruturas da mente: a Teoria das Múltiplas Inteligências. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

GAUTHIER, C. et al. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: UNIJUÍ, 1998.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo, Cortez, 1994.

SÃO PAULO. Secretaria de Estado da Educação. Currículo do Estado de São Paulo: ciências da natureza e suas tecnologias. São Paulo: SE, 2012, 152p.

SCHÖN, D. A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 7ª. ed. Petrópoli, RJ: Vozes, 2002

VASCONCELLOS, C. dos S. Planejamento: projeto de ensino aprendizagem e projeto político-pedagógico_ elementos metodológicos para elaboração e realização. 14ª ed. Libertad Editora, 2005.

VYGOTSKY, L.S. Pensamento e Linguagem. São Paulo, Martins Fontes, 1989.

Publicado
2017-10-02
Seção
Experiências de Sala de Aula