Quem disse que Matemática não é brincadeira? Geometria, jogos digitais e ludicidade no ciclo da alfabetização

  • Denília Andrade Teixeira dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Minas Gerais- São João Evangelista
Palavras-chave: Alfabetização matemática, Geometria, Tecnologia, Ludicidade.

Resumo

O presente artigo traz um relato de experiência em uma turma de alfabetização da rede pública, cujo planejamento tinha, como objetivo, consolidar habilidades referentes ao estudo de geometria, sem perder de vista as capacidades da alfabetização e letramento em Língua Portuguesa. As capacidades foram trabalhadas por meio de sequências didáticas que contemplassem as metas de trabalho a serem alcançadas com a turma, dentre as quais se destaca desenvolvimento da leitura, escrita, produção de texto e Geometria. A necessidade de promover um trabalho interdisciplinar, rompendo com áreas de conhecimentos distantes umas das outras, com conteúdos estanques e pouco significativos para os estudantes, propiciou momentos de intenso deleite e aprendizagens múltiplas por meio de um diálogo coeso entre as áreas de conhecimento. A conexão estabelecida entre as diversas áreas de conhecimento teve, como elo, a linguagem e a tecnologia, por meio da utilização de atividades e recursos didático-pedagógicos lúdicos, com vistas a favorecer o desenvolvimento das crianças como sujeitos ativos no processo ensino-aprendizagem.

Biografia do Autor

Denília Andrade Teixeira dos Santos, Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Minas Gerais- São João Evangelista
graduou-se em Pedagogia pelo Centro Universitário UNI-BH, em 1999. Concluiu o Mestrado em Educação, pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/PUC-MG, na cidade de Belo Horizonte, em 2012. Atualmente está cursando o doutorado em Educação na mesma instituição. Atua como docente no curso de Licenciatura em Matemática no Instituto Federal de Minas Gerais- Campus São João Evangelista- IFMG/SJE.

Referências

BELO HORIZONTE. Secretaria Municipal de Educação. Proposições Curriculares Ensino Fundamental Matemática. Belo Horizonte: SMED/RME-BH, 2010.

______________. Secretaria Municipal de Educação. Proposições Curriculares Ensino Fundamental Língua Portuguesa. Belo Horizonte: SMED/RME-BH, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: Geometria. Brasília:MEC, SEB, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática, v.3. Brasília: SEF, 1998.

CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetizando sem o Bá- bé- bi- bó- bu. São Paulo: Scipione, 1999. CARLOS, José. Geoplano virtual. Disponível em: http://profjosecarlos.no.comunidades.net/geoplano-virtual. Acesso em 25agosto 2016.

DANYLUK, Ocsana Sônia. Alfabetização Matemática: o cotidiano da vida escolar. 2ª edição. Caxias do Sul: EDUCS, 1991.

DOLZ, Joaquim; NOVERRAZ, Michele; SCHNEUWLY, Bernard. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: DOLZ, Joaquim; SCHNEUWLY, Bernard et al. Gêneros orais e escritos na escola. Tradução e organização de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2004.

Publicado
2017-09-03