Processo formativo: reflexões de um professor que ensina Matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental

  • Deusdete Luiz da Silva Filho Centro Educativo Fé e Alegria (CEFA)
  • Pedro Henrique Milagre Universidade Estadual de Santa Cruz
Palavras-chave: Educação

Resumo

Este relato apresenta as reflexões de um dos autores, professor dos anos iniciais do Ensino Fundamental, após participar de um processo formativo desenvolvido no sul da Bahia em 2015, pelos projetos de pesquisa ‘Um Estudo Sobre o Domínio das Estruturas Multiplicativas no Ensino Fundamental (E-Mult)’ e As ‘Estruturas Multiplicativas e a formação de professores que ensinam Matemática na Bahia (PEM)’. Além disso, discute sobre as experiências desse em outros processos formativos, assim como na formação inicial. Embasamo-nos em Tardif (2014), quando discute os saberes docentes e a formação profissional do professor e em Imbernón (2009), ao abordar a formação permanente do professorado. Iremos observar que o Professor se surpreendeu com o processo formativo desenvolvido pelo E-Mult, uma vez que esse aconteceu sem hierarquia entre os formadores e professores, o que não foi comum em outras formações que participou. Segundo ele, nesse processo formativo os professores tiveram voz, podendo opinar e discutir, o que foi uma oportunidade rica de aprender com o outro.

Biografia do Autor

Deusdete Luiz da Silva Filho, Centro Educativo Fé e Alegria (CEFA)

Graduado em Pedagogia pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Pedro Henrique Milagre, Universidade Estadual de Santa Cruz

Mestrando em Educação Matemática pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática (PPGEM) da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Graduado em Licenciatura Plena em Matemática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (IFES).

Publicado
2019-12-27
Seção
Experiências de Sala de Aula