A Concepção de Professores dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental sobre a Construção do Conceito de Número pela Criança

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Ana Paula Perovano

Resumo

O presente estudo tem por objetivo investigar que concepção(ões) está(ão) presente(s) quando professores se propõem trabalhar o conceito de número com alunos do 1º e 2º ano do Ensino Fundamental de Escolas de Jequié – BA. Para tanto buscamos aporte teórico que permite analisar o número sob a perspectiva: da Educação Matemática enfatizando as ideias de Piaget e Kamii e das Políticas Públicas traduzidas neste trabalho pelos documentos oficiais: Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (RCNEI) e Diretrizes Curriculares do Estado da Bahia. Para tratar a ótica do professor agregamos a essa reflexão, os conhecimentos, saberes e concepções dos professores. Desenvolvemos uma pesquisa na abordagem qualitativa de cunho descritivo em que participaram como sujeitos 13 professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental de três escolas da Cidade de Jequié – BA. A coleta dos dados foi efetuada por meio de questionário e entrevista semiestruturada. Como resultado desse processo de reflexão, constata-se que as professoras têm a concepção de que número é sinônimo de numeral; percebemos, também, indícios da concepção empirista, e aproximações das tendências formalista clássica e socioetnocultural. A confusão do objeto matemático com sua representação pode se refletir no momento do ensino implicando numa limitação do trabalho docente, restringindo o trabalho com os números às atividades de leitura e escrita de numerais. Esperamos contribuir no sentido de trazer reflexões aos professores, em relação à construção do conceito de número pela criança.
 

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##