Educação Financeira no ensino médio: relações com a Matemática Financeira na prática docente

Palavras-chave: Educação Financeira, Educação Matemática Crítica, Matemática Financeira, Prática docente.

Resumo

Neste artigo apresentamos um recorte de um estudo maior, de mestrado. Discutimos o ensino da Educação Financeira (EF) durante as aulas de Matemática Financeira (MF) no Ensino Médio. Com a facilidade de acesso ao crédito e as altas taxas de juros é importante que as pessoas sejam educadas financeiramente, no entanto, defendemos que a EF deve envolver discussões para além de questões como pagar à vista ou parcelado. Utilizamos como aporte teórico a Educação Matemática Crítica de Skovsmose (2000). Nosso objetivo é analisar a abordagem da EF por professores do Ensino Médio durante aulas de MF. Usamos atividades de MF que apresentem potencial para discussão sobre EF, selecionadas do livro didático adotado pelos professores pesquisados. Relacionamos as orientações presentes no manual do professor e a prática em sala. Verificamos também as relações estabelecidas entre os conteúdos de MF e a EF. Concluímos que o trabalho com a EF envolve elementos que vão além da prática docente, é preciso que tenhamos uma formação de professores numa perspectiva crítica de EF e que as orientações presentes no manual não abordem as situações financeiras apenas para identificar a melhor forma de pagamento ou em qual situação hipotética de empréstimo vamos pagar menos juros, deixando de lado as questões sociais, políticas, culturais, éticas e ambientais que permeiam as discussões da EF.
Publicado
2018-02-06
Seção
Artigos