A Estrutura Multiplicativa no Ensino Fundamental Baiano: Um projeto de sucesso em larga escala

  • Sandra Maria Pinto Magina UESC

Resumo

Este número apresenta para a comunidade da Educação Matemática o projeto, financiado pela FAPESB (Termo de outorga PES 0019/2013), intitulado “As Estruturas Multiplicativas e a formação de professores que ensinam Matemática na Bahia”. Ele foi desenvolvido em oito diferentes localidades baianas, no âmbito de seis núcleos: Ilhéus, Itabuna e São José da Vitória (Núcleo sede UESC), Vitória da Conquista (Núcleo UESB), Amargosa (Núcleo UFRB), Feira de Santana (Núcleo UESB/NEEMFS), Salvador (Núcleo EMFoco) e Nosso Senhor do Bonfim (Núcleo UNEB) entre os anos de 2013 e 2017. O objetivo de tal projeto foi investigar a prática dos professores no ensino das Estruturas Multiplicativas, baseados no modelo de formação “reflexão-planejamento-ação-reflexão” (RePARe) do professor (MAGINA, 2008; MAGINA, MERLINI, SANTOS, 2012), com vistas a avaliar o desenvolvimento de estratégias de ensino que possibilitem a expansão e apropriação deste Campo Conceitual pelos estudantes. O aporte teórico foi a Teoria dos Campos Conceituais, com ênfase no campo conceitual multiplicativo, ou, simplificadamente, as estruturas multiplicativas. Para tanto utilizou-se a releitura proposta por Magina, Santos e Merlini (2014).
Publicado
2018-12-17