Avaliando o impacto do uso de super-heróis no ensino de ciências sobre a motivação intrínseca de estudantes no ensino básico.

Palavras-chave: Ensino de ciências, autodeterminação, letramento científico, motivação

Resumo

Este relato de experiência visa apresentar a aplicação de um projeto para o ensino de ciências em um colégio da rede privada de Juiz de Fora (Minas Gerais), que consiste em utilizar discussões sobre super-heróis e seus superpoderes, bem como outros elementos da cultura pop, para dar mais sentido ao estudo das ciências e propiciar visões mais críticas sobre a figura do cientista e o fazer científico. Para tanto, elaborei onze atividades diferentes, fundamentadas em textos previamente publicados no blog de divulgação científica Ciência Nerd, e conduzi discussões sobre a ciência presente em determinados filmes, séries e quadrinhos em três diferentes turmas de ensino fundamental e médio. Através da observação destas discussões e da análise de resenhas críticas produzidas posteriormente pelos alunos, avaliei o potencial do uso destas temáticas no aumento da motivação intrínseca dos alunos. Os resultados sugerem um aumento substancial nos estudantes: da autonomia, da autodeterminação, da motivação intrínseca, da percepção sobre o caráter interdisciplinar da ciência e do senso de pertencimento à ciência. Concluo com este relato que o potencial desta ferramenta ficou evidente, justificando a necessidade de estudos futuros a esse respeito.

Publicado
2020-08-31
Como Citar
Miranda, L. (2020). Avaliando o impacto do uso de super-heróis no ensino de ciências sobre a motivação intrínseca de estudantes no ensino básico. Com a Palavra, O Professor, 5(12), 91-106. https://doi.org/10.23864/cpp.v5i12.447