Processo formativo com o professor que ensina Geometria: contribuição do Grupo Colaborativo

Palavras-chave: Colaboração. Ensino de geometria. Formação continuada.

Resumo

Este artigo busca sintetizar algumas das reflexões decorrentes de um processo de formação continuada em geometria em um grupo com características colaborativas. O principal objetivo deste estudo foi identificar e analisar evidências empíricas da colaboração em um grupo constituído para planejar, discutir e refletir sobre tarefas para o ensino de geometria na escola de Educação Básica. Como fonte de produção de dados, utilizou-se um questionário e gravação em áudio e vídeo. Para interação entre os membros do grupo, realizaram-se encontros semanais destinados ao planejamento de tarefas e de sua aplicação em sala de aula e a reflexões após o desenvolvimento da sequência didática. O grupo, inicialmente cooperativo, foi se tornando colaborativo, subsidiado, sobretudo, pelo apoio e pelo respeito mútuo entre as integrantes. Com a formação inserida no ambiente escolar e realizada em conjunto com a universidade, este estudo traz evidências de que a escola, a universidade, professores da escola básica e pesquisadores podem aprender juntos, por meio de trocas compartilhadas e reflexivas. O ambiente colaborativo permitiu a produção e/ou a ressignificação de saberes, a reflexão da e sobre a prática, além do avanço no desenvolvimento profissional de cada participante. 

 

Referências

ALAGIC, G.; ALAGIC, M. Collaborative mathematics learning in online environments. In: MARTINOVIC, V.; FREIMAN; KARADAG (Org.). Visual mathematics and cyberlearning. New York: Springer, 2013. p. 23-48.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular – BNCC (Ensino Fundamental). Brasília, 2017.

CLEMENT, J. “Analysis of clinical interviews: foundations and model viability”. In: KELLY, A. E.; LESH, R. Handbook of research data design in mathematics and Science education. Mahwah, New Jersey: Lawrence Erlbaum, 2000. p. 547-589.

CIRÍACO, K. T.; MORELATTI, M. R. M. Notas sobre colaboração, grupos colaborativos e desenvolvimento profissional de professores iniciantes. In: CIRÍACO, K. T.; ZIONICE. M.G. (Orgs.). Práticas de Colaboração em contextos de formação com professores que ensinam matemática. Curitiva: CRV, 2016.

COCHRAN-SMITH, M.; LYTLE, S. L. Relationship of knowledge and practice: Teacher learning in the communities. Review of Research in Education, [s.l.], v.24, n. 1, p. 249-305, 1999.

COCHRAN-SMITH, M.; LYTLE, S. L. Inquiry as stance: practitioner research for next generation. New York: Teacher College Press, 2009.

COSTA, G. M. Professor de matemática e as tecnologias de informação e comunicação: abrindo caminho para uma nova cultura profissional. 2004. 195 f. Tese (Doutorado em Educação: Educação Matemática) – FE/ Unicamp, Campinas, São Paulo, 2004.

COSTA, N. M. L.; PRADO, M. E. B. B. Mathematics teacher education - collaborative work influence in the professional development. International Journal for Mathematics in Education, [s.l.], v. 4, p. 349-356, 2012.

COSTA, N. M. L.; PRADO, M. E. B. B.; DUARTE, A. R. S. Trajetória de um grupo de professores de matemática: ensinando e aprendendo em colaboração. Zetetiké, Campinas, São Paulo, v.24, n.3, p.322-343, set./dez. 2016.

COSTA, O. W. A participação de professores de matemática e análise de materiais curriculares elaborados em um trabalho colaborativo. 2015. 111 f. Dissertação (Mestrado em educação) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2015.

CRECCI, V. M.; FIORENTINI, D. Teaching professionality and professional development in communities of practice - The case of collaborative groups. In: Proceedings 15th Biennal of the Internacional Study Association on Teachers and Teaching. Braga, Universidade do Minho, v. 1, p. 706-711, 2011.

CRECCI, V. M.; FIOREINTINI, D. A constituição da profissionalidade docente em comunidades de investigação – o caso dos grupos colaborativos. In: 35ª REUNIÃO ANUAL DA ANPED, Porto de Galinhas – PE, 2012. Disponível em: http://35reuniao.anped.org.br/images/stories/posteres/GT08/GT08-1341_int.pdf. Acesso em: 01 maio 2020.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativos, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

FIORENTINI, D. et al. Formação de professores que ensinam Matemática: um balanço de 25 anos da pesquisa brasileira. Educação em Revista, Belo Horizonte, n.36, p. 137-160, dez. 2002.

FIORENTINI, D. Pesquisar práticas colaborativas ou pesquisar colaborativamente? In: BORBA, M. C; ARAÚJO, J. L. (Org.). Pesquisa qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2012. p. 53-85.

FIORENTINI, D. et al. (Org.). Práticas de formação e de pesquisa de professores que ensinam matemática. São Paulo: Mercado de Letras, 2009.

GRANDO, R. C.; NACARATO, A. M. Captando o movimento do pensamento probabilístico de alunos do Ensino Fundamental - A videogravação em sala de aula. In: POWELL, A. B. (Org.). Métodos de pesquisa em educação matemática: usando escrita, vídeo e internet. 1ª ed. Campinas, SP. Mercado de Letras, 2015. p. 95 – 125.

GRANDO, R. C.; NACARATO, A. D. GRUCOMAT como uma comunidade de aprendizagens e de investigações compartilhadas. In: Gonçalves Junior, M. A. G.; Cristóvão, E. M.; Lima, R. C. R. (Org.) Grupos colaborativos e de aprendizagem do professor que ensina matemática: repensar a formação do professor é preciso! Campinas, SP: FE/UNICAMP, 2014. p. 78-86.

GUMIERO, B. S.; PAZUCH, V. Collaborative work in mathematics teacher education. Jornal Internacional de Estudos em Educação Matemática, Londrina, v. 12, n. 3, p. 275-283, 2019.

LARRAÍN, V.; HERNÁNDEZ, F. O desafio do trabalho multidisciplinar na construção de significados compartilhados. Pátio, Porto Alegre, v.7, n. 26, p. 45- 48, 2003.

MARQUESIN, D. F. B.; NACARATO, A. M. A prática do saber e o saber da prática em geometria: análise do movimento vivido por um grupo de professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Zetetiké, v. 19, n. 1, p. 103-137, jan./jun. 2011.

NACARATO, A. M.; GOMES, A. A. M.; GRANDO, R.C. Grupo colaborativo em geometria: uma trajetória... uma produção coletiva. In: NACARATO, A. M.; GOMES, A. A. M.; GRANDO, R. (Org.) Experiências com geometria na Escola Básica: narrativas de professores em (trans) formação. São Carlos: Pedro & João Editores, 2008. p. 11-46.

NÓVOA, A. Professores: imagens do futuro presentes. Lisboa: Educa, 2009.

OLIVEIRA, A. M. P.; BARBOSA, J. C. A produção de materiais curriculares educativos em grupos colaborativos. In: JÚNIOR, M. A. G.; CRISTOVÃO, E. M.; LIMA, R. C. R. Grupos colaborativos e de aprendizagem do professor que ensina matemática: repensar a formação de professores é preciso! Campinas, SP: FE/UNICAMP, 2014. p. 118-126.

PONTE, J. P. Gestão curricular em Matemática. In: Grupo de Trabalho de Investigação (Org.). O professor e o desenvolvimento curricular. Lisboa: APM, 2005. p. 11-34.

POWELL, A. B.; FRANCISCO, J.; MAHER, C. Uma abordagem à análise de dados de vídeo para investigar o desenvolvimento de ideias e raciocínios matemáticos de estudantes. Bolema - Boletim de Educação Matemática, Rio Claro, ano 17, n. 21, p. 81-140, 2004.

POWELL, A. B.; LAI, F. F. (2009) Inscriptions, mathematical ideas, and reasoning in VMT. In: STAHL, G. (Org.). Studying virtual math teams. New York, NY: Springer, 2009. p. 237-259.

POWELL, A. B.; PAZUCH, V. Tarefas e justificativas de professores em ambientes virtuais colaborativos de geometria dinâmica. Zetetiké, Campinas, v. 24, p. 191-2017, 2016.

PRADO, M. E. B.; LOBO DA COSTA, N. M. Grupo de estudos e o professor de matemática: revendo a prática no contexto escolar. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 5, 2012, Petrópolis (RJ). Anais... Petrópolis: SBEM, 2012. 1 CD-ROM.

ROBUTTI, O. et al. ICME international survey on teachers working and learning through collaboration: June 2016. ZDM Mathematics Education, [s.l.], v. 48, n. 5, p. 651- 690, 2016.

SARAIVA, M. J.; PONTE, J. P. O trabalho colaborativo e o desenvolvimento profissional do professor de Matemática. Quadrante, Lisboa, v. 12, n. 2, p. 1-32, 2003.

SERRAZINA, L. Planificação do ensino e aprendizagem da matemática. A prática dos professores: planificação e discussão coletiva na sala de aula. Lisboa: APM-Associação de Professores e Matemática, 2017.

SULLIVAN, P. et al. Supporting teachers in structuring mathematics lessons involving challenging tasks. Journal of Mathematics Teacher Education, [s.l.], v. 18, p.123 -140, 2015.

ZEICHNER, K. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na formação de professores em faculdades e universidades. Educação, Santa Maria, v. 35, n.3, p. 479- 504, set./dez. 2010.

Publicado
2021-05-01
Como Citar
Silva, F., & Pazuch, V. (2021). Processo formativo com o professor que ensina Geometria: contribuição do Grupo Colaborativo. Com a Palavra, O Professor, 6(14), 184-210. https://doi.org/10.23864/cpp.v6i14.629