A prática de colaboração no PIBID e os conhecimentos Didático-Matemáticos para o Ensino da Matemática

Palavras-chave: Ambiente de Aprendizagem, Prática de Colaboração, Formação de Professores, Conhecimentos Didático-Matemáticos, Desenvolvimento Profissional

Resumo

Este artigo apresenta uma discussão acerca da caracterização de um grupo de um subprojeto de Matemática do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) como um grupo colaborativo. Procura-se, no interior desse grupo, problematizar a prática docente a partir dos conhecimentos didático-matemáticos necessários para o ensino da Matemática. A investigação realizada foi do tipo qualitativa, e teve como principais instrumentos para a produção de dados a observação participante, o uso de narrativas e o uso do caderno de anotações. A análise dos dados nos permitiu considerar que o grupo formado possui características de um grupo colaborativo do tipo complementar, e as ações ocorridas, durante o desenvolvimento das atividades no âmbito do PIBID, contribuíram tanto compreensão dos estudos acerca dos conhecimentos didático-matemáticos necessários para o ensino da Matemática quanto para o desenvolvimento profissional dos participantes.

Referências

ANDRÉ, M. E. D. A. Formação de professores: a constituição de um campo de estudo. Educação, 2010.

BALL, D. L., Thames, M. H., & Phelps, G. Content Knowledge for Teaching What Makes It Special? Journal of Teacher Education, 2008.

BALL, D.L.; BASS, H. Toward a practice-based theory of mathematical knowledge for teaching. In: DAVIS, B; SIMMT, E. (Eds.). Proceedings of the 2002 Annual Meeting of the Canadian Mathematics Education Study Group p. 3-14. Edmonton, AB: CMESG/GCEDM, 2003. Disponível em: <http://www-personal.umich.edu/~dball/chapters/WorkingOnTheInside.pdf>. Acesso em: 15 de jun. de 2019.

CURY, H.N.; VIANNA, C.R. (Orgs.) Formação do professor de matemática: reflexões e propostas. Santa Cruz do Sul: Editora IPR, 2012.

DOONER, A. et al. Stages of collaboration and the Realities of Professional Learning Communities. Teaching and Teacher Education, 2008.

GAMA, R.P.; NAKAYAMA, B.C.M.S. (Orgs.) Investigação colaborativa e a formação docente em grupos de pesquisas. São Carlos: Pedro & João Editores, 2017.

GARCÍA, C. M. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora,1999.

GODINO, J.D. Categorías de análisis de los conocimientos del professor de matemáticas. Revista Iberoamericana de Educación Matemática, 2009.

GODINO, J.D., Giacomone, B., Batanero, C., & Font, V. Enfoque ontosemiótico de los conocimientos y competencias del profesor de matemáticas. Bolema, 2017.

HILL, H.C., Ball, D.L., & Schilling, S.G.Unpacking pedagogical content knowledge: Conceptualizing and measuring teachers’ topic specific knowledge of students. Journal for Research in Mathematics Education, 2008.

http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/355. Acesso em: 06 de abr. de 2020.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2004.

IMBERNÓN, F. Formação permanente do professorado: novas tendências. São Paulo: Cortez,2009.

JOHN-STEINER, V. Felt knowledge: emotional dynamics of collaboration. In: V. John-Steiner. Creative Collaboration. (pp. 123-150). New York: OUP, 2009.

LOPES, A. R. L. V., Trevisol, M. T. C., Pereira, P. S. (Orgs.). Formação de professores em diferentes espaços e contextos. 1. Ed. Campo Grande. Editora: UFMS,2011.

MARCELO, C. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Revista de Ciência da Educação, 2009.

MATEUS, E. Ética como prática social de cuidado com o outro: implicações para o trabalho colaborativo. In: M. C. Magalhães & S. S. Fidalgo (orgs.). Questões de método e de linguagem na formação docente. (pp.187-209). Campinas: Mercado de Letras,2011.

NACARATO, A.M.; PAIVA, M.A. (orgs.) A formação do professor que ensina matemática: perspectivas e pesquisas. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

PINO-FAN, L., & Godino, J. D. Perspectiva ampliada del conocimiento didáctico-matemático del professor. Paradigma, xxxvi(1), 2015.

PONTE, J.P. Estudando o conhecimento e o desenvolvimento profissional do professor de matemática. In N. Planas (Coord). Educación matemática: Teoría, critica y prática. Barcelona: Graó,2012.

ROLDÃO, M. C. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação, 2007.

SANDÍN ESTEBAN, M. P. Pesquisa qualitativa em educação: fundamentos e tradições. Tradução de Miguel Cabrera. Porto Alegre: AMGH,2010.

SANT’ANA, C.C.; SANTANA, I.P.; AMARAL, R.S. (Orgs.) Ações colaborativas e cooperativas em educação: entre história, ensino e formação de professores. São Carlos: Pedro & João Editores, 2016.

SANTOS, B. S., Spagnolo, C., & Stöbaus, C.D. O desenvolvimento profissional docente na contemporaneidade: implicações transformadoras para o ser e para o fazer. Educação,2018.

SERRAZINA, M.L.M. Conhecimento matemático para ensinar: papel da planificação e da reflexão na formação de professores. Revista Eletrônica de Educação, v. 6, n. 1, , 2012. Disponível em:

SHULMAN, L. Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma. Profesorado. Revista de Currículum y formación del profesorado, 9, 2, p. 1-30, 2005. Disponível em: <http://www.ugr.es/~recfpro/Rev92.html> Acesso em: 02 de jun. de 2019.

SHULMAN, L. Knowledge and Teaching: foundations of the reform. Harvard Education Review, 1987.

SHULMAN, L. Those Who understand: knowledge growth in teaching. Educational Researcher, 1986.

____________. Educação crítica: incerteza, matemática e responsabilidade. Tradução de Maria Aparecida Viggiani Bicudo. São Paulo: Cortez, 2007.

SKOVSMOSE, O. Cenários para Investigação. Bolema. Ano 13,n.14, 2000.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 3. ed. Petrópolis-RJ: Editora Vozes, 2003.

VIANNA, H. M. Pesquisa em Educação: a observação. Brasília: Plano Editora,2003.

ZANCHET, ET AL. Processos e práticas na formação de professores: caminhos possíveis. Brasília: Liber Livro Editora, 2011.

Publicado
2021-05-01
Como Citar
Ribeiro, R. (2021). A prática de colaboração no PIBID e os conhecimentos Didático-Matemáticos para o Ensino da Matemática. Com a Palavra, O Professor, 6(14), 316-336. https://doi.org/10.23864/cpp.v6i14.674