Um estudo do programa de consolidação das licenciaturas no contexto da formação inicial de professores de Matemática

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

José Fernandes Silva

Resumo

O propósito deste estudo foi investigar possíveis contribuições do Programa de Consolidação das Licenciaturas – Prodocência – do Instituto Federal de Minas Gerais/ campus São João Evangelista – IFMG/SJE no processo de construção de conhecimentos, competências e desenvolvimento profissional de futuros professores de Matemática e professores formadores. Para isso, foi empreendida uma pesquisa qualitativa envolvendo análise de documentos, de entrevistas semiestruturadas e de observações não participantes. Inicialmente foram realizadas análises documentais objetivando levantar as características do projeto institucional e as regulamentações do Prodocência. Em seguida, houve a realização das entrevistas com cinco futuros professores que tinham, pelo menos, um ano de participação efetiva nas atividades do Prodocência e três professores formadores, considerados experientes no âmbito deste projeto. No tocante ao referencial teórico, buscamos, entre outros, Shulman (1986; 1987) e Ball, Thames e Phelps (2008) que discutem os conhecimentos necessários à docência; Godino (2009), Pino-Fan e Godino (2015), sobre a perspectiva ampliada do conhecimento didático-matemático do professor e Perrenoud (2000), Font (2011) e Lários et al (2012), sobre as competências profissionais dos professores de Matemática. Sobre o desenvolvimento profissional, foram adotados os estudos de Ponte (1994). Para as análises dos dados, foram construídas as seguintes categorias: I – no âmbito de conhecimentos - conhecimento pedagógico do conteúdo e conhecimento do conteúdo específico; II – no âmbito das competências - trabalho em equipe, investigação em Educação Matemática e, no caso dos professores formadores, acrescentou-se a gestão da formação continuada. Esta investigação mostra, no âmbito das análises documentais, que o projeto institucional do Prodocência carece de diretrizes mais claras e de sustentação teórica que subsidie o desenvolvimento das ações implementadas. No que tange às entrevistas e observações, os dados apontam que o Prodocência é um programa necessário à formação inicial de professores de Matemática, pois suas ações implicaram mudanças na dinâmica do curso investigado. Pode-se afirmar que tal projeto, em sua estrutura, requer que a formação inicial de professores de Matemática reflita sobre os conhecimentos e as competências dos atores envolvidos no processo. Observou-se uma convergência entre futuros professores e professores formadores, ao destacarem a participação, no Prodocência, como importante para o enriquecimento de suas formações inicial e continuada, respectivamente. Em relação ao conhecimento do conteúdo específico, ficou evidente o distanciamento das disciplinas de “Matemática pura” das ações do Prodocência. Em contrapartida, a Disciplina Prática Pedagógica foi fomentadora de várias ações. Mediante as análises empreendidas, é possível afirmar que, embora apresente algumas dificuldades em sua implementação, o Prodocência se constitui um primeiro passo para as Licenciaturas em Matemática inovarem seus currículos, repensar a gestão e implantar novas metodologias de ensino. Tanto futuros professores quanto professores formadores demonstram o desenvolvimento do conhecimento pedagógico do conteúdo, em especial, nos aspectos relacionados à faceta mediacional. No que concerne ao conhecimento do conteúdo específico (faceta epistêmica), percebe-se aspectos do conhecimento comum do conteúdo, do conhecimento especializado e do conhecimento ampliado do conteúdo. Em relação ao desenvolvimento das competências, o trabalho em equipe envolveu futuros professores e seus formadores, em especial, nas atividades de investigação em Educação Matemática. Tal contexto, demonstra a valorização do protagonismo dos atores envolvidos no Prodocência, culminando no processo de desenvolvimento profissional.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##