Avaliação em larga escala e currículo: relações entre o PISA e a BNCC

  • Emilly Gonzales Jolandek Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Ana Lúcia Pereira Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Luiz Otavio Rodrigues Mendes Universidade Estadual de Ponta Grossa
Palavras-chave: Avaliação em Larga Escala, Currículo, PISA, BNCC, Matemática

Resumo

O presente artigo tem como objetivo fazer um estudo comparativo entre os documentos oficiais do PISA e da BNCC de Matemática, evidenciando e discutindo alguns conceitos e definições como processos, letramento, habilidades e conteúdos estruturantes, abordados nos documentos. Primeiramente apresentamos algumas reflexões sobre como as avaliações externas e em larga escala refletem no processo de ensino e aprendizagem em Matemática, traçamos também um breve histórico sobre o sistema educacional brasileiro até a implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), sendo abordado também um breve histórico sobre avaliação em larga escala no Brasil, tendo por enfoque o PISA. A pesquisa é de abordagem qualitativa, sendo utilizada a análise documental para fazer as relações entre os documentos oficiais do PISA e da BNCC, verificamos especificamente a parte de Matemática de ambos os documentos. Ficam ainda alguns questionamentos em relação aos documentos, entretanto foi possível evidenciar a relação e a influência que as avaliações externas e em larga escala ocasionam nas políticas públicas educacionais, em especial a estrutura da nova BNCC.

Biografia do Autor

Emilly Gonzales Jolandek, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Graduada em Licenciatura em Matemática (2017) pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Mestranda em Ensino de Ciências e Educação Matemática (2018 – atual) pela UEPG. Participa do Grupo de Estudos e Pesquisa em Políticas Educacionais e Formação de Professores (GEPPE). Professora de Matemática na Rede Particular de Ensino Adventista – Escola Adventista de Ponta Grossa (EAPG), ministra aulas no Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano) – (2017-atual).

Ana Lúcia Pereira, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutora (2011) e Mestre (2005) em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Graduada em Ciências e Matemática na Universidade do Norte Pioneiro (UENP, 1994). Professora do Departamento de Matemática e Estatística da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG, Brasil) desde 2012. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, em que serviu como vice-coordenador (2014-2015) e do Programa em Ensino de Ciências e Educação Matemática (2017) na Universidade Estadual de Ponta Grossa. É membro do Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - BASis - INEP/MEC. Foi pesquisadora visitante na University of Strathclyde, no Reino Unido (2016-2018) com apoio da Capes. Também atuou como coordenadora Institucional do Programa de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID / Capes / UEPG, 2012-2013) e como Coordenadora de Gestão e Processos Educacionais no PIBID (Capes / UEPG, 2014-2016). Foi Chefe do Núcleo Regional de Educação de Jacareziho no Estado do Paraná (2009-2010). Presidente do Sindicato dos Professores (APP) da região Jacarezinho (2002-2009). Autor de vários artigos em revistas e atua como referee nas áreas de Políticas Educacionais, Formação de Professores; Práticas e Desenvolvimento Curricular; Ensino e Aprendizagem; Psicanálise; Midias Socias; Ciência, Tecnologia e Sociedade e Educação Matemática. Editor associado da Frontiers in Psicologia da Educação desde 2015. Bolsista de Produtividade da Fundação Araucária-Paraná.

Luiz Otavio Rodrigues Mendes, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Mestre em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2019); Pós Graduado em Educação Especial pela FAEL (2018); Graduado em Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2016); Graduando em 2ª Licenciatura em Pedagogia pela FAEL (2017); Tutor EaD pela UEPG (2017); Aluno do PIBID Interdisciplinar (2014); Técnico em Agropecuária pelo Colégio Agrícola Estadual de Ponta Grossa (2009); Participou de vários eventos dentro da área de Educação Matemática. Participa do Grupo de Estudos e Pesquisa em Políticas Educacionais e Formação de Professores (GEPPE), do Grupo Tecnologias Educacionais em Educação Matemática (GTEM) e O Ensino e a Inclusão de Pessoas com Deficiência. Pesquisa nas áreas de Educação Matemática; Tecnologias para o ensino de Matemática; Gamificação; Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino da matemática, educação, jogos matemáticos, gamificação e ensino.

Publicado
2019-12-28