Domínios do Conhecimento Matemático para o Ensino mobilizados em grupos de estudos: um estado da arte de pesquisas

Palavras-chave: Formação de professores, Pesquisa Bibliográfica, Grupos Colaborativos, MKT

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo analisar pesquisas, que envolvam a mobilização dos domínios do Conhecimento Matemático para o Ensino (MKT), por participantes em formações em grupos de estudos, identificando tendências e perspectivas para pesquisas que tenham esse enfoque. Para tal, foi organizado um estudo qualitativo bibliográfico, do tipo estado da arte, em que foram consultadas seis bases de dados a partir de descritores selecionados. Após a busca, foram encontrados quatorze trabalhos que atenderam aos critérios propostos para o desenvolvimento do estudo. A partir deles, constatou-se que uma grande parcela dos trabalhos, que têm grupos de estudos como contexto de seu desenvolvimento, tem utilizado a própria prática do professor como eixo central de aprendizagem. Esses grupos promovem espaços que visam qualificar a atuação profissional dos mesmos. Sobre os domínios do conhecimento, foi verificado que nenhum dos trabalhos utilizou a Base do Conhecimento Matemático para o Ensino como referencial de análise. Também, são identificados conhecimentos que podem ser mais explorados em grupos de estudos, possibilitando que esses espaços formativos colaborem, cada vez mais, na formação de professores que ensinam matemática.

Referências

ALMOULOUD, S.; SILVA, M. J. F.; MIGUEL, M. I. R.; FUSCO, C. A. S. Formação de professores de Matemática e apreensão significativa de problemas envolvendo provas e demonstrações. Educação Matemática Pesquisa, v. 10, n. 2, p. 217-246, 2008.

ANDRÉ, M. Formar o professor pesquisador para um novo desenvolvimento profissional. In: ANDRÉ, M. (org.) Práticas Inovadoras de Formação de Professores. Campinas, SP: Papirus, 2016. p. 17-34.

ASSIS, M. A. P. Resolução de problemas e grupo de estudos: possíveis contribuições na formação continuada de professores de matemática do ensino básico. 2018. 251f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) – Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande/PB, 2018.

AZEVEDO, P. D. Narrativas de Práticas Pedagógicas de Professoras que Ensinam Matemática na Educação Infantil. Bolema, v. 28, n. 49, p. 857-874, ago. 2014.

AZEVEDO, P. D. O conhecimento matemático na educação infantil: o movimento de um grupo de professoras em processo de formação continuada. 2012. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2012.

BALL, D. L.; THAMES, M. H.; PHELPS, G. Content knowledge for teaching: what makes it special? Journal of Teacher Education, v. 59, n. 5, p. 389-407, Nov./Dec. 2008.

BOCCATO, V. R. C. Metodologia da pesquisa bibliográfica na área odontológica e o artigo científico como forma de comunicação. Rev. Odontol. Univ. Cidade São Paulo, São Paulo, v. 18, n. 3, 2006. p. 265-274. Disponível em: < http://arquivos.cruzeirodosuleducacional.edu.br/principal/old/revista_odontologia/pdf/setembro_dezembro_2006/metodologia_pesquisa_bibliografica.pdf>. Acesso em: 28 jul. 2020.

CONTI, K. C.; CARVALHO, D. L.; CARVALHO, C. F. Desenvolvimento profissional de professores potencializado pelo contexto colaborativo para ensinar e aprender estatística. Revista Eletrônica de Educação, v. 10, n. 2, p. 155-171, 2016.

FCC. Formação continuada de professores: contribuições da literatura baseada em evidências. São Paulo: FCC, 2017.

FELTON-KOESTLER, M. D. ‘‘Children know more than I think they do’’: the evolution of one teacher’s views about equitable mathematics teaching. J Math Teacher Educ, v. 22., n. 2, p. 153 – 177, abr. 2017.

FERREIRA, B. L. “O que sabem sobre as curvas cônicas?”: Uma possível leitura para o processo de produção de significado em um grupo de estudos. 2019. 270f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2019.

FERREIRA, N. S. A. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, Campinas, ano 23, n. 79, p. 257-272, ago. 2002.

GARCIA, M. C. Formação de professores: para uma Mudança Educativa. Portugal: Porto, 1999.

GATTI, B. A. FORMAÇÃO DE PROFESSORES, COMPLEXIDADE E TRABALHO DOCENTE. Revista Diálogo Educacional, v. 17, n. 53, p. 721-737, ago. 2017.

HURREL, D. P. What Teachers Need to Know to Teach Mathematics: An argument for a reconceptualised model. Australian Journal of Teacher Education, v. 38, n. 11, 2013.

LARA, D. S.; LEIVAS, J. C. P. Conhecimento pedagógico do conteúdo no ensino de Geometria Elementar: conceito de medida. RBECM, v. 2, n. 1, p. 119-137, jan./jul. 2019.

LOPES, C. E. As Narrativas de Duas Professoras em seus Processos de Desenvolvimento Profissional em Educação Estatística. Bolema, v. 28, n. 49, p. 841-856, ago. 2014.

MALES, L. M.; OTTEN, S.; HERBEL-EISENMANN, B. A. Challenges of critical colleagueship: examining and reflecting on mathematics teacher study group interactions. J Math Teacher Educ, v. 13, n. 6, p. 459 – 471, dez. 2010.

MOSQUINI, J. N. A mediação do coordenador pedagógico no desenvolvimento profissional de professores que ensinam matemática. 2019. 276f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente/SP, 2019.

PEREIRA, A. S.; SHITSUKA, D. M.; PARREIRA, F. J.; SHITSUKA, R. Metodologia da pesquisa científica. Santa Maria: UFSM, NTE, 2018.

PIMENTA, S. G. Formação de Professores - Saberes da docência e identidade do professor. Nuances, v. 3, setembro de 1997. p. 5-14.

PRADO, G. V. T. Viver, narrar, experienciar: pipocas pedagógicas como "outros sentidos" do trabalho docente. In: CAMPOS, C. M.; PRADO, G. V. T. (orgs.). Pipocas Pedagógicas: narrativas outras da escola. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013. P. 7-18.

RIBEIRO, A. J.; OLIVEIRA, F. A. P. V. S. Conhecimentos mobilizados por professores ao planejarem aulas sobre equações. Zetetiké, v. 23, n. 44, p. 311-327, jul/dez. 2015.

ROMANOWSKI, J. P.; ENS, R. T. As pesquisas denominadas do tipo “estado da arte” em educação. Revista Diálogo Educacional, [S.l.], v. 6, n. 19, 2006. p. 37-50. Disponível em: <https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/24176/22872>. Acesso em: 30 jul. 2020.

ROMANOWSKI, J. P. As licenciaturas no Brasil: um balanço das teses e dissertações dos anos 90. 2002. 146f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

SAMPAIO, P. A. S. R.; COUTINHO, C. P. O professor como construtor do currículo: integração da tecnologia em atividades de aprendizagem de matemática. Revista Brasileira de Educação, v. 20, n. 62, p. 635-661, jul.-set. 2015.

SANTOS-WAGNER; V. M. P.; SILVA, S. A. F. Contribuições de grupo de estudos sobre matemática em conhecimentos de professoras. Revista Eletrônica de Educação, v. 6, n. 1, p. 44-66, mai. 2012.

SEINO, T., FOSTER, C. Analysis of the final comments provided by a knowledgeable other in lesson study. J Math Teacher Educ, 2020. Disponível em:< https://link.springer.com/article/10.1007/s10857-020-09468-y#citeas>. Acesso em: 01 out. 2020.

UTIMURA, G. Z.; BORELLI, S. S.; CURI, E. Lesson Study (Estudo de Aula) em diferentes países: uso, etapas, potencialidades e desafios. Educação Matemática Debate, v. 4, n. 10, p. 1-16, jan/dez. 2020.

VIEIRA, E. R. Grupo de estudos de professores e a apropriação de tecnologia digital no ensino de Geometria: caminhos para o conhecimento profissional. 2013. 252f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Universidade Anhanguera de São Paulo, São Paulo, 2013.

VILAS BOAS, T. J. R.; KALHIL, J. B.; COELHO FILHO, M. S.; SILVA-COSTA, R. D. O estado da arte de metodologias da produção científica sobre a formação do professor do ensino de Ciências com enfoque CTS. Revista REAMEC, Cuiabá, v. 6, n. 1, 2018. p. 65-85. Disponível em:< http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/5958>. Acesso em: 28 jul. 2020.

WAKE, G.; SWAN, M.; FOSTER, C. Professional learning through the collaborative design of problem-solving lessons. J Math Teacher Educ, v. 19, n. 2-3, p. 243–260, 2015.

WIDJAJA, W.; VALE, C.; GROVES, S.; DOIG, B. Teachers’ professional growth through engagement with lesson study. J Math Teacher Educ, v. 20, n. 4, p. 357 – 383, 2015.

ZANATTA, J. A.; COSTA, M. L. Algumas reflexões sobre a pesquisa qualitativa nas ciências sociais. Estud. pesqui. psicol., Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, 2012. p. 344-359. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-42812012000200002&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 29 jul. 2020.

Publicado
2021-05-01
Como Citar
Soares, G., & Leivas, J. (2021). Domínios do Conhecimento Matemático para o Ensino mobilizados em grupos de estudos: um estado da arte de pesquisas. Com a Palavra, O Professor, 6(14), 232-254. https://doi.org/10.23864/cpp.v6i14.670